sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Plano de parto? Co-slepping? Parto humanizado? Livre Demanda? Vocabulário Materno!






Já tinham saudades minhas? :)

Hoje venho falar daqueles palavrões novos que ainda são recentes no mundo maternidade e que geram alguma controvérsia pois são conceitos e estilos diferentes daquilo que era normal! Diferentes daquilo que a nossa mãe fez com o irmão mais novo ou aquela tia que teve um primo à 5 anos.

São métodos atuais e que variam a toda a hora! Hoje são coisas que se usam, daqui a 2 anos podem estar fora de moda! Isto funciona tipo a nutrição! Hoje não devemos beber leite, amanha voltamos a beber.

Lembrando que não sou médica, ficam aqui alguns conceitos e aquilo que eu compreendo em  cada um deles.

Parto Humanizado


O que eu entendo por parto humanizado é que a mãe é respeitada. Pode ser um parto normal vaginal ou cesariana, pode ser um parto domiciliário. Um parto com analgesia ou natural.
Parto humanizado não é um tipo de parto. Trata-se de humanizar a mãe que está no momento do parto, e dentro das possibilidades médicas, respeitar aquilo que podem ser as suas vontades. 
Trata-se de não tratar todas as mães por igual, "chapa-5" para todas.


Plano de Parto


O plano de parto ainda muito pouco usado aqui em Portugal (se estiver errada, alguém que me corrija), trata-se se colocar em papel ou informar a enfermeira parteira daquilo que são as nossas vontades e expectativas para o parto. 
Estas vontades podem ser coisas como:

  • querer ter o parto numa outra posição do que a deitada num parto vaginal;
  • utilizar medidas alternativas para combater a dor;
  • ter um acompanhante/pessoa significativa presente ou não no parto;
  • consentimento e informar a mãe aquando da necessidade de episiotomia (corte que é feito na mãe para facilitar a expulsão);
  • ser a mãe ou pessoa significativa a cortar o cordão umbilical;
  • a mãe escolher se quer amamentar ou não;
Para uma mãe poder realizar um plano de partos, é necessário que esta se informe devidamente de todos os procedimentos e possibilidades. E que este, depende sempre da segurança médica para a mãe e o bebé.
Por favor futuras mamás que estão por aqui, procurem informação que facilmente está disponível, tanto na Internet no nosso amigo Google, como com o vosso médico, nas aulas de preparação para o parto. É importante saber o que realmente nos vai acontecer além do enxoval de bebé!

Se quiserem mais informação sobre um plano de parto ou consultar um plano de parto, então cliquem  AQUI, pois serão encaminhados para a Associação Gravidez e Parto.


Aleitamento Materno Exclusivo


Quando o aleitamento materno é exclusivo, significa que apenas e só, o bebé é alimentado por leite materno até completar os 6 meses de idade. 
É uma recomendação da OMS (Organização mundial de Saúde), pois o leite materno possui tudo aquilo que um bebé precisa. 
O bebé precisa de água? Não! O bebé precisa de chá? Não! O bebé precisa de uma sopinha? Não! 


Livre Demanda


Basicamente significa que o bebé decide quando é que ele quer mamar. 
Antigamente o bebé tinha que mamar 3h em 3h e 20 minutos em cada peito.
No primeiro mês, é importante controlar a mamada devido aos picos de glicemia do bebé. Mas depois dessa fase, é deixar o bebé mamar sempre que ele sentir necessidade e de preferência deixar "esvaziar" o peito, pois a consistência do leite e sua função, são diferentes no inicio da mamada e no fim. Lembrando ainda que o bebé necessita de mamar não só porque tem fome, mas também porque tem sede.


Cama Compartilhada e Co-slepping 


Cama compartilhada significa que o bebé partilha a cama com os pais!
Co-spleeping significa que o bebé dorme junto á cama dos pais. Cada vez mais se vê aqueles berços que permitem baixar uma parte e aproximar da cama dos pais para facilitar o contacto e acessibilidade do bebé.
Cada um tem que fazer as suas escolhas, seja cama compartilhada, co-pleeping ou colocar o bebé logo no seu quarto. Penso que isso depende de cada casal, das rotinas e do bebé. Tem que ser adaptado a realidade de cada família e testando qual a que funciona melhor. 

Imensas pessoas devem estar a pensar agora...Na mesma cama? Ai não..vai sufocar! O bebé precisa do seu lugar! A coisa mais maravilhosa é dormir e sentir o meu filho! 
Como disse, cada um é que sabe de si!




Muito mais existe para falar e muitos outros conceitos para abordar. 
Se gostaram e gostavam de mais alguma informação por favor deixem nos comentários! Bem como assuntos ou temas que gostassem de ver por aqui! 


Sem comentários:

Publicar um comentário